segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

"Fogo de Deus"



Adorando todo dia 45

À hora do sacrifício, o profeta Elias colocou-se à frente e orou: "Ó Senhor, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, que hoje fique conhecido que tu és Deus em Israel e que sou o teu servo e que fiz todas estas coisas por ordem tua. “Responde-me, ó Senhor, responde-me, para que este povo saiba que tu, ó Senhor, és Deus, e que fazes o coração deles voltar para ti". Então o fogo do Senhor caiu e queimou completamente o holocausto, a lenha, as pedras e o chão, e também secou totalmente a água na valeta.
Quando o povo viu isso, todos caíram prostrados e gritaram: "O Senhor é Deus! O Senhor é Deus! " 
1 Reis 18:36-39


Em vários textos no velho e novo testamento, o fogo é um símbolo para a presença de Deus no meio de seu povo: o fogo que queimava a sarça e não a consumia; a coluna de fogo que conduzia o povo no deserto; em Atos 2, as línguas de fogo que marcaram a vinda do Espírito Santo sobre o povo; em Hebreus 12:29 a palavra diz : “Porque o nosso Deus é um fogo consumidor” e tantas outras passagens. Todos nós queremos e precisamos da presença de Deus em nossos corações, isso é um fato. Mas uma coisa nós não conseguimos: é trazer esta presença, é fazer Deus vir, é fazer seu fogo queimar em nossos corações. Isso vem Dele. O que podemos fazer é preparar o altar: Então Elias disse a todo o povo: "Aproximem-se de mim". O povo aproximou-se, e Elias reparou o altar do Senhor, que estava em ruínas. Depois apanhou doze pedras, uma para cada tribo dos descendentes de Jacó, a quem a palavra do Senhor tinha sido dirigida, e disse: "Seu nome será Israel". Com as pedras construiu um altar em honra do nome do Senhor, e cavou ao redor do altar uma valeta com capacidade de duas medidas de semente. Depois arrumou a lenha, cortou o novilho em pedaços e o pôs sobre a lenha. 1 Reis 18:30-33. Sabemos que o púlpito da igreja não é o altar. Este esta dentro de nós, em nossos corações. Se ele estiver em ruínas, destruído, abandonado, como a presença de Deus virá? O altar é o lugar do sacrifício onde o Fogo de Deus consumirá. Ao ouvir esta palavra percebi o quanto o altar de meu coração esta destruído. O quanto preciso arrumá-lo, limpá-lo, prepará-lo com todo o carinho e reverência. Fazemos isso ao buscar o Senhor em oração, leitura de sua palavra, em adoração verdadeira, em entender o que de fato significa servir. Como Jesus foi o verdadeiro Cordeiro de Deus, ele deve estar neste altar também. Ele é o sacrifício por nós, por todos os nossos pecados. Não é uma ministração maravilhosa de louvores ou a leitura de uma palavra edificante que fará o fogo de Deus vir. Nós não temos este poder para fazer Deus vir, mas Ele certamente virá ao ver o altar de nosso coração. Esta palavra também nos ensina algo maravilhoso e que tenho procurado praticar: Então Elias disse a todo o povo: "Aproximem-se de mim". O povo aproximou-se”1 Reis 18:30. Precisamos estar perto de quem nos abençoa com  palavras de força e incentivo. De pessoas que Deus usa. No salmo primeiro o Senhor nos ensina que não devemos nos assentar com pessoas que falam e praticam coisas que não agradam a Deus. Ao compartilhar as bênção do Senhor, somos fortalecidos também, e o altar de nosso coração fica ainda mais propícios para a presença do Senhor. Busque reconstruir o altar de seu coração para que a presença de Deus te encha e consuma o sacrifício. O calor do fogo certamente será sentido por todos que estiverem ao seu redor e a bênção do Senhor tocará as pessoas também.
Que Deus abençoe seu final de ano e que o Fogo de Deus esteja sempre consumindo em seu coração e a presença maravilhosa do nosso Senhor resplandeça em sua vida.


Grande Abraço

Esta mensagem é uma adaptação da pregação “Fogo de Deus” do Pr. Samuel Ferreira da ICZS de Ribeirão Preto




"Adoradores"
"Nosso Deus é um fogo consumidor. E suas chamas queimam no fundo de minha alma. Nosso Deus é um fogo consumidor. Ele alcança o interior e dissolve este gelado coração de pedra" - Third Day - Consuming fire

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário